Organizar a vida financeira parece muito difícil, não é mesmo? Assim como encaixar os gastos e os ganhos para que no fim do mês a sua conta não fique no vermelho. No entanto, isso pode ser mais fácil do que imagina.

Para isso, você pode contar com um planejamento financeiro pessoal, assim você consegue se organizar e evitar endividamentos.

Quer aprender como fazer esse planejamento? Acompanhe o nosso passo a passo.

1. Organize as contas pessoais

O primeiro passo para montar o seu planejamento financeiro pessoal é reunir as suas contas, ou seja, saber para onde vai cada parte do seu dinheiro. Sendo assim, separe o que é cartão de crédito, quais são as despesas fixas como, telefone, carro, água, luz e afins.

Dessa forma, você consegue compreender a maneira como o seu dinheiro está sendo usado, qual é o seu ciclo e quais são os setores da sua vida que estão consumindo mais. A partir disso, também é possível eliminar os gastos desnecessários.  

2. Elabore uma planilha de controle mensal

A melhor forma de gerenciar o seu orçamento é ter em mãos e ver o andamento das suas despesas. Para isso, você pode encontrar planilhas prontas na internet ou criar uma de acordo com as suas necessidades.

Deve constar nessa planilha, basicamente, os seus gastos e os seus ganhos. Assim, você consegue controlar o seu dinheiro, por exemplo, gastou muito no supermercado? Então, nesse mês, você deve diminuir as despesas no cartão de crédito. Dessa maneira você evita ultrapassar os seus limites e gastar mais do que ganha.

3. Anote todas as despesas

Tudo que você comprar, seja à vista ou a prazo, deve ser anotado na sua planilha de planejamento financeiro pessoal. Essas anotações podem ser semanais ou mensais, com isso, você pode prever os desfalques ou economias que terá naquele período.

4. Defina objetivos e projetos financeiros

Você pretende trocar de carro? Reformar a casa ou fazer uma viagem? Se você quer juntar mais dinheiro economizando ou deseja fazer algum grande gasto, pense nisso em prazos. Comece juntando e poupando uma certa quantia todo mês.

Com isso, ao final do prazo estipulado, você terá um montante necessário para alcançar seus objetivos e não precisará desfalcar e comprometer as suas finanças. Essas metas também incluem despesas emergenciais, como as médicas.

5. Ajuste seus hábitos financeiros

Outro passo muito importante, não só para o seu planejamento financeiro pessoal como para a sua vida, é ter educação financeira. Ajuste os seus gastos de acordo com a sua realidade, ou seja, não gaste mais do que tem, não compre mais do que pode pagar e sempre compare preços.

Parece óbvio, não é mesmo? Porém, a falta dessa educação financeira é a principal causa de endividamentos.

6. Coloque seu dinheiro para trabalhar

É fato que os brasileiros ainda não têm a cultura de fazer investimentos. A principal razão disso é a falta de informação. Trabalhando bem no seu planejamento financeiro pessoal é possível poupar dinheiro e fazer investimentos.

Com isso, defina seu objetivo como investidor se você quer retorno de curto, médio ou longo prazo. Investir o seu dinheiro é a melhor forma de fazê-lo render sem sair de casa. Outra opção para trabalhar o seu dinheiro é adquirir bens, como comprar imóveis e alugá-los.

Ter um planejamento financeiro pessoal é a principal e mais importante ferramenta para cuidar do seu dinheiro. Por meio dele, é possível controlar e administrar suas despesas e ganhos.

Quer ficar por dentro de mais dicas como estas? Então aprenda como cuidar do seu dinheiro com a ajuda de uma planilha de controle financeiro. Confira!