E aí,Trader?!

Você sabe quando não se deve operar na bolsa de valores? 

Esse texto é para você que não está interessado em perder dinheiro. Afinal, o objetivo é obter vários gains e rumo a tão sonhada: independência financeira.

Fique esperto, aqui vão 5 dicas que podem facilitar a sua vida de trader.

QUANDO NÃO OPERAR?

1. APÓS UMA NOTÍCIA IMPACTANTE

No atual cenário brasileiro, cada dia temos uma notícia impactante nova, não é mesmo?! “Hamilton, então, é para eu operar nunca?” 

Vamos com calma, meu jovem. Não é bem assim. 

Trader, vocês lembram quando o Joesley Batista ( da JBS ) denunciou o ex-Presidente Temer por uma delação premiada? Esse é um caso de notícia impactante. Esse dia foi conhecido como Joesley Day. Essa denúncia fez a bolsa despencar mais de 50% e a consequência foi que muitas pessoas perderam quantias valiosas. Afinal, o mercado estava envolto por muita especulação, logo, muita volatilidade.

Outro exemplo é o caso da tragédia em Brumadinho da VALE. A bolsa reagiu a esse desastre ambiental e as ações da VALE caíram. Da mesma forma, você que opera em dólar e índice, deve ficar esperto quando é divulgado a taxa de emprego da economia americana. Isso mesmo, amigo, quando essa taxa é divulgada, a chance do mercado ser extremamente volátil é muito grande. 

2. QUANDO HÁ BAIXA LIQUIDEZ

Antes de falarmos sobre baixa liquidez, você sabe o que é liquidez?

Uma breve explicação: liquidez é a capacidade de um ativo ser vendido de forma rápida. Isso depende do volume de negociações e da quantidade de investidores ativos. Logo, quando temos uma baixa oferta e procura no mercado você acaba tendo uma ordem executado no preço disponível no mercado daquele momento. O resultado é: perda de dinheiro (na maioria das vezes). 

Fique ligado nos momentos de baixa liquidez:

  • Perto do fechamento da bolsa de valores, às 17:30 h /18:00 h

os candles não costumam mais seguir uma tendência

  • Feriados americanos 

Importante destacar que o maior volume de negociações vêm dos estrangeiros e nos feriados, eles não compram e nem vendem. Isso afeta a liquidez

Trader isso é ruim. Não há liquidez, não há volatilidade.

3. QUANDO O GRÁFICO OU ESTRATÉGIA NÃO ESTÁ DANDO ENTRADA

Você está seguindo sua estratégia, mas os gráficos não mostram uma entrada. O que você faz? NADA.

Trader, não operar é operar. Ou seja, você está sendo profissional e coerente ao seguir sua estratégia. Por isso, se os gráficos não está te dando entrada, fique fora do mercado nesse dia.

4. APÓS UMA PERDA MUITO GRANDE

Todo trader já passou por uma grande perda. Ou seja, você está operando com muitos gains e sem aviso prévio, você toma aquele loss de perder o chão. Poxa, tudo o que você conquistou em meses, você perdeu em minutos. Isso acontece. 

Mas, você é otimista e está convicto que vai conseguir recuperar se aumentar sua alavancagem e números de contratos. Afinal, o que você tem a perder? 

Então, você começa com 5 contratos, mas não tem sorte e perde. Agora você aumenta para 10 contratos. Entende como isso é ruim? Tudo encaminha para aumentar suas porcentagens de perda. Tome cuidado. 

Com grandes perdas, melhor se afastar um pouco do mercado. 

5. QUANDO SE GANHA NA SORTE

Hoje você decidiu que seria trader e comprou uma ação. Por coincidência sua ação subiu 10%. Nossa, demais né?! Você ganhou na sorte. 

Agora, cuidado. 

Ganhar na sorte não faz você ser um trader especialista, já que sua sorte pode fazer você investir em decisões amadoras. O problema é que decisões amadoras nem sempre são fundamentadas em métodos e podem resultar em perdas. Isso significa que você pode fazer parte da porcentagem de perdedores da bolsa. 

A dica é: ganhou na sorte? Afaste-se um pouco do mercado, estude e analise suas decisões para saber investir seu dinheiro.

Não esqueça dessas dicas. Nós queremos que você alcance seus objetivos. Por isso, estude, monte sua estratégia, seja disciplinado e controle sua ansiedade/emoções. Fique esperto e não perca mais dinheiro. Bom trade, amigos.